Benefícios

Na China há cerca de 5000 anos pela primeira vez as propriedades terapêuticas da cannabis foram descritas. É sabido que culturas tradicionais como Assírios, Egípcios, Chinese, Hindus, Citas, Árabes, Fenícios dentre outros povos ancestrais reconheciam nos derivados da cânabis seu potencial terapêutico, entretanto utilizavam a planta para diversas finalidades. Desde o século XIX, estudos aos moldes da ciência biomédica contemporânea demonstram as ações biológicas dos fitocanabinoides e a capacidade de reduzirem os sintomas de diversas enfermidades, sendo bons adjuvantes ao tratamento das mesmas. 

Tratamento de doenças

As enfermidades neurológicas são aquelas que apresentam um maior número de evidências sobre o uso terapêutico da cannabis , no entanto, pesquisas voltadas para uma diversidade de enfermidades vêm sendo feitas a fim de compreender o papel dos canabinoides para a redução de sintomas e melhoria na qualidade de vida das pessoas afetadas por estas. A seguir serão destacadas algumas enfermidades para as quais a cannabis vem sendo empregada como ferramenta terapêutica.

Síndromes genéticas: Dravet, Lennox Gastaut, CDKL5, West entre outras

Diversas síndromes genéticas são provocadas por alterações no código genético da pessoa acometida pela enfermidade, estas síndromes podem cursar com alterações morfológicas, metabólicas e fisiológicas que desencadeiam uma série de sintomas que proporcionam agravo à saúde das pessoas acometidas por estas. Um dos sintomas comum a estas síndromes, a epilepsia resistente aos tratamentos convencionais proporcionam um risco relevante à saude, provocando piora na qualidade de vida e risco de morte por parada cardiorrespiratória. Parte relevante das pessoas acometidas por estas síndromes apresentam resistência aos tratamentos com os anticonvulsivantes de referência. Assim os canabinoides presentes na cannabis vêm demonstrando eficácia e segurança para serem utilizados nas crianças que sofrem em decorrência destas crises, reduzindo os sintomas e proporcionando à pessoa e sua família melhora na qualidade de vida e reabilitação.

Fibromialgia

Os principais sintomas da fibromialgia são a amplificação de dores musculoesqueléticas generalizadas que refletem em uma série de fatores relevantes para a vida das pessoas acometidas pela enfermidade, como o sono, humor, memória dentre outros. A fibromialgia pode ser desencadeada por um evento, como um acidente, ou ir evoluindo sem que houvesse um evento específico para o aparecimento da enfermidade. Não existe cura para o transtorno, no entanto, uma série de práticas podem auxiliar as pessoas a lidarem com a enfermidade e seus sintomas, a busca pela redução do estresse, a prática de exercícios físicos e o uso de canabinoides podem auxiliar pessoas que buscam tratamento para fibromialgia.

Depressão e Ansiedade

Estudos que buscaram compreender a relação dos canabinoides com os transtornos de humor e ansiosos por vezes podem apresentar resultados contraditórios. Ao mesmo tempo que existem resultados que mostram melhora do quadro depressivo com o tratamento com canabinoides, outros estudos não encontram diferença e outros ainda encontram desfechos negativos a partir do tratamento com os derivados da cânabis. Estes estudos de metodologias variadas são incapazes de apresentar uma conclusão enquanto a segurança e eficácia dos canabinoides para quadros depressivos. Para os transtornos ansiosos existe um ensaio clínico brasileiro que mostra a segurança e eficácia do canabidiol como ansiolítico. Sabemos também que o THC apresenta efeito paradoxal e pode tanto reduzir comportamentos ansiosos em baixas doses quanto agravar estes comportamentos em altas doses.

Epilepsia

A epilepsia é dentre as doenças neurológicas graves a segunda que acarreta em maiores conseqüências para a vida do indivíduo. Estima-se que no Brasil existam 6,38 indivíduos epilépticos a cada 1000 pessoas. E que cerca de um terço destes apresentam resistência aos tratamentos com os anticonvulsivantes convencionais. A epilepsia é considerada uma manifestação anormal do funcionamento dos neurônios, ocorre uma hipersincronicidade no disparo de um grupo de células que fazem parte de determinadas regiões corticais do cérebro. Esta alteração provoca uma série de consequências e danos neurológicos que podem ser relevantes para a saúde da pessoa que sofre com a doença. Epilepsias de diferentes origens podem apresentar melhora dos sintomas com o tratamento a cannabis e seus componentes. Atualmente é a enfermidade com a maior quantidade de prescrições no país. Por sua segurança os canabinoides podem ser medicamentos de primeira escolha, visto que os medicamentos de referência são ineficazes em parte relevante dos casos e eventos adversos relevantes, por vezes mais graves que aqueles produzidos pelos canabinoides.

Dor crônica

Diversos quadros de dor persistentes ou recorrentes que ultrapassam o período esperado de reabilitação e que perdurem por três a seis meses são considerados dores crônicas. Estima-se que cerca de um terço dos brasileiros irão sofrer dores desta natureza em algum momento da vida. O sistema endocanabinoide que está disposto em toda a circuitaria nervosa relacionada com o estímulo doloroso, desde a periferia até o controle central da dor em nosso cérebro. A cannabis e seus componentes são capazes de atuar neste sistema proporcionando um efeito analgésico, este efeito tem reconhecimento milenar e vem sendo corroborado pela pesquisa contemporâneas. Existem evidências consistentes quanto o emprego da terapia canabinoide como adjuvante no tratamento de sintomas de dor crônica.

Esclerose Múltipla

A esclerose múltipla é considerado um transtorno autoimune de causa desconhecida, o sistema imunológico ataca células específicas da própria pessoa, que são responsáveis em proteger e facilitar a comunicação entre os neurônios e quando isso ocorre os neurônios podem ser danificados. Este dano é responsável pelo aparecimento dos sintomas da enfermidade. A cânabis e seus componentes são capazes de atenuar alguns dos sintomas provocados pela esclerose múltipla. Dentre eles a redução do espasmo é a mais evidente, outros efeitos relatados como favoráveis por pessoas acometidas com o transtorno são o alívio da dor, melhora do sono e humor.

Autismo

O Transtorno do Espectro Autista é uma desordem do neurodesenvolvimento que tem causa desconhecida mas um importante e complexo fator genético e hereditário e que cursa com prejuízo na comunicação e interação social, restrição de repertórios e comportamentos repetitivos. Aproximadamente 6 em 1000 e em alguns lugares, como o Japão 51 a cada 1000 crianças são diagnosticadas com autismo. A epilepsia em decorrência do transtorno foi o sintoma que mais apresenta evidências quanto o emprego dos canabinoides. No entanto, melhoras no sono, redução da ansiedade, hiperatividade, e auto injúria foram relatados por alguns estudos. É uma das enfermidades com resultados promissores no emprego dos canabinoides para manejo dos sintomas, no entanto requer para os possíveis eventos adversos, de doses aumentadas de THC

Quimioterapia para câncer

Náusea e vômitos são freqüentes em pessoas submetidas à quimioterapias para o tratamento de câncer.. Atualmente a ondansetrona é o medicamento de escolha para este tratamento, no entanto, em alguns casos o medicamento deixa de fazer efeito e a cannabis e seus componentes se apresentam como uma boa ferramenta terapêutica para dirimir estes sintomas, o que pode aumentar a nutrição o bem-estar e a reabilitação.

Receba novidades em seu e-mail

Cadastre-se e fique por dentro das novidades da Cultive e das discussões sobre Cannabis Medicinal no Brasil.